5 dicas para você organizar seu estoque de tecidos

Trabalhar com artesanato e decorações pode ser difícil na hora de controlar o estoque de tecidos. Afinal, sempre tem uma nova estampa ou novo material sendo lançado no mercado que é impossível não trazê-lo para somar ao estoque. O problema acontece quando você se encontra com uma quantidade de rolos, tecidos e retalhos que parecem […]

12 de abril de 2021 0

Trabalhar com artesanato e decorações pode ser difícil na hora de controlar o estoque de tecidos. Afinal, sempre tem uma nova estampa ou novo material sendo lançado no mercado que é impossível não trazê-lo para somar ao estoque.

O problema acontece quando você se encontra com uma quantidade de rolos, tecidos e retalhos que parecem não caber em lugar nenhum. E é aqui que mora o perigo.

Armazenar os tecidos de forma prática evita perdas e prejuízos com materiais e garante uma maior agilidade na sua rotina, otimizando seu trabalho. 

Pensando nisso, separamos 5 dicas para você guardá-los da maneira correta para obter os melhores resultados nas produções. Confira:

1. Fique longe da sujeira e umidade

Os tecidos são materiais que precisam de cuidados especiais. Por isso, o controle de umidade relativa do ar é uma das questões que deve ser levada em consideração.

A umidade é a principal responsável pelo aparecimento de fungos e de micro-organismos que se alimentam de fibras, o que resulta em manchas e mau cheiro, deteriorando o tecido.

A exposição à luz também danificam o produto, uma vez que as fibras e os pigmentos são danificados pelos raios de luz do sol e das luzes artificiais, podendo sofrer também alterações cromáticas, como amarelecimento e desbotamento da cor.

Os tecidos devem ser armazenados em local seco, arejado, longe da luz solar e protegidos da sujeira, sem mudanças repentinas de temperatura e umidade, evitando que sejam danificados.

2. Encontre a melhor forma de identificar suas peças

Muitos lojistas se preocupam com a vitrine, mas acabam deixam os bastidores desorganizados e perdendo tempo e dinheiro no meio da bagunça. Portanto, saber como organizar tecidos no estoque pode facilitar o trabalho.

Independente de onde serão armazenados, seja em cabides, prateleiras ou caixas organizadoras, não deixe de verificar se nenhum dos tecidos possui marcas ou deformações. É preciso ter muito cuidado com tecidos 

Independentemente de onde serão armazenados, não deixe de verificar se nenhum dos lados dos tecidos, assim como pontas e ourelas, estão condenados a marcas e deformações irreversíveis.

Tecidos com três metros ou mais, por exemplo, nunca devem ser guardados na vertical como se fossem uma fogueira. Ainda que economize espaço, isso pode fazer com que o material fique amassado e com marcas permanentes, deformando a textura devido ao peso concentrado na base.

3. Não deixe de se atentar aos materiais menores

Caso você trabalhe com materiais menores que são utilizados em acabamentos, como zíperes, botões, elásticos, etc., também será preciso organizá-los de forma prática, assim como os retalhos.

Os retalhos podem facilmente ser armazenados em caixas organizadoras ou potes de vidro. Separá-los por cor facilita muito a busca, por isso o recipiente que você irá utilizar deve ser transparente para facilitar a visualização.

Há quem opte por investir em cabides e argolas para pendurar os retalhos, fazendo uma espécie de decoração criativa do ambiente. O importante é você não se perder na hora que precisar de algum deles.

4. Mantenha o controle de sua movimentação

Ter o controle de todo material que entra é super importante para a organização. Ao comprar novos tecidos, não deixe de registrá-los no inventário. 

Toda movimentação deve ser feita de imediato, deixar para registrar uma nova compra e a vendas dos seus produtos pode ser um risco que não vale a pena correr se você pretende ter tudo sob controle. 

Mantenha o registro da data de chegada, quantidade de rolos, metragem, tipo de pano, cores e padronagens, preço e demais informações pertinentes para maior controle e organização do processo de produção.

Uma boa dica é investir em softwares que façam o controle do estoque. Assim, será possível encontrar, pelo computador, determinada base de tecido, verificar a disponibilidade, valores, etc.

5. Equilíbrio é fundamental

O equilíbrio é fundamental. Opte por trabalhar sempre com um estoque de segurança, nunca com excesso, o ideal é estabelecer limites de máximo e mínimo. 

Enquanto o estoque mínimo deve ser calculado de acordo com as vendas e o tempo de compra e logística dos novos produtos, o estoque máximo deve ser calculado a fim de evitar que seu estoque fique cheio, comprometendo a organização do seu espaço e correndo o risco de perder capital investido.

Ter poucos tecidos que sempre vendem bastante, prejudica as vendas e a relação com os clientes, por exemplo. 

Por isso é preciso ter sempre muito bem calculado o que você precisa comprar para repor o estoque sem exageros.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219