Como comprar tecido para reformar sofá

Você chega em casa após um dia de trabalho e se joga no sofá. Nesse momento, você percebe que ele está rasgado de um lado, manchado e até meio capenga. O que você faz? Joga fora e compra outro? Hoje em dia, isso pode passar pela nossa cabeça. Mas não é a única saída: ao […]

12 de julho de 2019 0

Você chega em casa após um dia de trabalho e se joga no sofá. Nesse momento, você percebe que ele está rasgado de um lado, manchado e até meio capenga.

O que você faz? Joga fora e compra outro?

Hoje em dia, isso pode passar pela nossa cabeça. Mas não é a única saída: ao invés de investir pesado num sofá novo, você pode optar por reformar o seu móvel e deixá-lo ainda mais confortável e estiloso.

A reforma do sofá pode parecer algo complicado, mas pode você pode entender melhor conhecendo alguns aspectos. Primeiro, você precisa escolher entre um profissional especializado em reformas ou fazer você mesmo. Isso depende do seu orçamento, tempo disponível e expertise em relação a reformas.

Nesses dois casos, porém, você vai precisar escolher o tecido para reformar seu sofá.

Para escolher da melhor forma, você precisa levar em conta o tamanho do seu sofá, o estilo de decoração, seu orçamento e o planejamento de reforma que você tem em mente.

Leia a seguir algumas dicas que vão ajudar na hora de comprar tecidos para reformar sofá do melhor jeito.

 

Por dentro do seu sofá

Primeiramente, você (sozinho ou em conjunto com um profissional) precisa analisar o estado do seu sofá. Precisa de uma reforma total ou somente a forração com um tecido novo?

Muitas vezes, não é necessário trocar toda a estrutura do sofá. Porém, é possível que partes do móvel estejam mais desgastadas ou estragadas. Nesses casos, pode valer a pena substituí-las.

No caso de reforma total, você precisará conhecer um pouco da estrutura do seu sofá. O sucesso da sua reforma depende do tipo de espuma que você usará, tipo de acabamento e da escolha do tecido ideal.

 

Estrutura e estofamento

Preste atenção na estrutura da madeira que compõem seu sofá. Elas podem estar envelhecidas, quebradas ou mofadas. Para pessoas alérgicas, isso pode ser um pesadelo, mesmo depois de forrado com novos tecidos.

No caso de mudar seu estofamento, você tem algumas escolhas. As mais comuns do mercado são: estofamento de flocos, em blocos de espuma ou pluma sintética. A primeira é muito comum em almofadas, pela sua constituição simples e econômica.

Muito práticas, as espumas para sofá em bloco existem em diferentes densidades e tamanhos. As numerações entre 28 e 33, por exemplo, garantem mais maciez e suportam mais peso. Já as mais rígidas, entre 35 e 50, são mais duráveis e podem ser boas opções para os encostos e almofadas soltas.

A pluma sintética também existe em blocos e garante um toque muito macio. Lembre-se de que, se você optar por um enchimento mais flexível, seu tecido precisará combinar com essas características.

 

Combine o tecido com o estofamento

Os tecidos mais rígidos ou finos podem influenciar no conforto e até durabilidade do seu sofá, dependendo da tensão e peso a que forem submetidos.

É indicado, portanto, pesquisar sobre o tipo de preenchimento que você pretende escolher. Dependendo da reforma, alguns tecidos mais finos podem se tornar incompatíveis.

Também é imprescindível que você meça as dimensões do seu sofá. As medidas médias de um encosto, por exemplo, são 90cm de altura e 18cm de profundidade. Já um assento, uma relação média de 45cm de altura e 58cm de profundidade.

Isso vai garantir que você tenha noção na densidade do estofado, bem como o tamanho do tecido que precisará comprar. Lidará melhor com seu orçamento e não vai correr riscos de reformar seu sofá de modo inadequado.

Escolhendo o melhor tecido para seu sofá

Não existem regras rígidas na hora de escolher o tecido. Contudo, alguns detalhes merecem sua atenção para que sua reforma do seu sofá seja feita de maneira correta.

Antes de tudo, lembre-se de comprar os tecidos com sobra de tamanho. Isso possibilita que você ou o profissional tenha uma margem de segurança para reformar o móvel com tranquilidade. Irá influenciar um pouco no seu orçamento, mas é vital que aconteça.

Outra dica na hora de escolher um tecido para seu sofá é a combinação com almofadas e mantas que você irá comprar ou já tem. Você pode combinar cores neutras entre si, como bege, cinza e marrom. Se pretende ousar, escolha uma cor mais vibrante para seu sofá e aposte em almofadas avulsas mais discretas.

Outra ideia é planejar a compra de tecidos iguais ou parecidos para combinar com os outros móveis revestidos na sala de estar: poltronas, pufes e até baús. Pode ser interessante apostar em tecidos já estampados ou com padronagem em relevo, como jacquards.

Outra dica é prestar atenção na cor da parede da sua sala de estar. O sofá é um móvel que vai chamar atenção e precisa estar de acordo com o ambiente.

As opções de tecido para reformar sofá são muitas, mas não se sinta perdido. Veja a seguir.

 

Principais tipos de tecidos para sofá

As opções de tecidos mais populares para sua reforma são linho, corino sintético, sarja, suede, veludo e chenille. Cada um possui características diferentes e o preço por metro vai de baixo a médio.

Os tecidos de algodão e lã são muito duráveis, aumentando essa característica quando misturados a poliéster ou outras fibras sintéticas.

O corino, um tipo de couro sintético, é um tecido popular para estofados por sua versatilidade e durabilidade. Uma alternativa mais em conta, o corino sustenta bem dos estofados mais macios aos mais resistentes. Como vários tecidos sintéticos, ele possui alta resistência a estragos.

Uma opção parecida é o suede, que apresenta um toque mais macio e várias opções de cores. Um tecido discreto, o suede é frequentemente comparado à camurça pelo seu toque aveludado. Está disponível em várias cores e suporta bem acessórios como botões e pregas expostas.

O linho é um dos tecidos mais versáteis quando se fala em reformar o sofá ou revestir outros móveis. Geralmente, apresenta cores neutras e fechadas, como bege e azul escuro. Mas as opções com estampas geométricas ou florais também são perfeitas para uma decoração requintada.

Quando for lidar com alguns tipos de linho mais sensíveis, cuide com o acabamento. O linho é um tecido que pode vir a desfiar no processo de reforma do sofá.

Já o chenille, opção um pouco mais cara, também é encontrado em diversas cores e estampas. O chenille é um tecido firme e muito popular, mas que demanda cuidados específicos. Sua limpeza é delicada, utilizando aspirador de pó e água fria.

Os tecidos mais irreverentes ficam entre a sarja e lonas. Esses têm tramas bem fechadas, são resistentes e ideais para quem tem animais de estimação ou crianças. Vai reformar o sofá? Aposte numa durabilidade maior escolhendo tecidos fortes como esses.

Mas cuidado: se você escolher a sarja peletizada, por exemplo, é indicado comprar a medida exata ou um pouco maior, pois esse tecido não estica depois de fixado.

 

Tecidos mais sofisticados

Tecidos mais requintados, como jacquards, seda e veludo, também são fortes candidatos na hora de reformar sofás e poltronas. A seda, por exemplo, precisa ser misturada a outras fibras sintéticas para aumentar sua resistência.

É possível revestir seu móvel com esse tecido, mas saiba que ele é mais delicado e cai melhor em almofadas avulsas. Assim como o linho, deve ser manuseado com cuidado na hora da reforma, pois pode vir a desfiar.

O veludo possui milhares de texturas e espessuras. Pode ser feito de fibras sintéticas ou naturais, resultando numa textura incrivelmente macia. O veludo traz muita sofisticação ao ambiente, mas também é considerado um tecido quente.

Os jacquards, por sua vez, possuem tramas em relevo ou estampadas. É um tecido resistente que oferece muitos estilos e valores, sendo também uma opção de alto padrão.

 

Dicas finais

Às vezes, manter uma rotina de limpeza pode ser mais difícil. Nesse caso, aposte em tecidos possíveis de limpar com aspirador de pó ou panos úmidos, como couro sintético, gorgurão e sarja.

Existem, no mercado, tecidos já impermeabilizados para a utilização no revestimento de diversos móveis. Essa estratégia é indicada também para tecidos mais sofisticados, a fim de aumentar a durabilidade.

A impermeabilização ainda pode ser feita após a reforma, utilizando produtos específicos.

Uma opção moderna é apostar em acabamentos como pinos e botões. Esse tipo de peça combina com estilos dos mais rústicos aos mais sofisticados, mas requer atenção. Alguns tecidos, como linho e seda, não respondem bem a botões e tendem a desfiar. Sempre peça ajuda a algum vendedor ou profissional da área.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219