Conheça os principais tipos de tecido para ambientes domésticos

Diferentes tecidos estão presentes em todos os ambientes da sua casa, seja dentro ou fora dela. Muitas vezes, com o advento de imóveis já mobiliados e móveis prontos, não prestamos atenção aos diferentes usos e estilos dos tipos de tecido. Mas conhecendo as particularidades de alguns deles, é mais fácil entender sobre a utilização e […]

5 de julho de 2019 0

Diferentes tecidos estão presentes em todos os ambientes da sua casa, seja dentro ou fora dela. Muitas vezes, com o advento de imóveis já mobiliados e móveis prontos, não prestamos atenção aos diferentes usos e estilos dos tipos de tecido.

Mas conhecendo as particularidades de alguns deles, é mais fácil entender sobre a utilização e cuidados com os tecidos da sua casa. Assim, a melhor aplicação na decoração também fica a seu alcance.

O uso mais recorrente de tecidos em ambientes domésticos é em sofás, almofadas e cortinas. Existe, porém, uma variedade de acabamentos modernos que envolvem, também, papéis de parede e revestimento de móveis externos.

Conheça a seguir alguns tipos de tecido comuns à casa e descubra como investir no tecido certo de acordo com seu uso e durabilidade.

 

Principais tecidos para áreas internas

São normalmente empregados em cortinas, sofás e poltronas, almofadas e revestimentos. Para almofadas, por exemplo, podem ser priorizados tecidos que podem ser lavados na máquina, para facilitar a manutenção.

Em relação à sofás, quem tem filhos ou animais de estimação pode apostar em cores mais escuras e tecidos resistentes, como a camurça ou sarja. Já para cortinas, a escolha vai depender do nível de bloqueio solar pretendido, assim como o estilo da decoração do ambiente. Tecidos neutros ou combinados em camadas são boas escolhas.

Lembre-se: para forrar os móveis, é necessário utilizar um tecido mais resistente, diferente dos mais delicados normalmente presentes nas cortinas, detalhes ou almofadas.

 

Linho

O linho é um tecido sofisticado, de caráter mais encorpado e que possui uma alta versatilidade de decoração. A fibra que compõe o linho é vegetal e as peças feitas com esse tecido normalmente possuem um caimento leve e macio.

As variadas opções de cores e estampas conferem ao linho uma alta facilidade de decoração. São populares as peças de cores neutras e estampas geométricas, como linhas retas ou círculos.

Indicações: muito usado em cortinas leves e revestimento de almofadas. Funciona também para estofados e como mantas de cobertura para sofás.

 

Seda

Um tipo de fibra natural, a seda é um tecido de trama forte, mas muito delicada. É comum sua composição apresentar uma mistura de fibras sintéticas, pois esse processo reduz seu custo e muda sua textura.

A seda natural, porém, é associada ao luxo e pode ser empregada com segurança em peças únicas no ambiente. A utilização como detalhe de cortina também funciona bem. Um cuidado importante é nunca lavar peças de seda em casa, devendo se utilizar um serviço profissional de limpeza.

Uma variação popular da seda é o moiré, tecido misto que conduz o calor muito bem e possui uma textura diferente da original.

Indicações: é um tecido fino, ideal para mantas e colchas. Pode também revestir pontualmente pufes e almofadas.

 

Jacquards

Os tecidos jacquards são aqueles que possuem um padrão intrincado de fios, entrelaçados de modo complexo e normalmente apresentando detalhes em relevo. Exemplos comuns de jacquards são os tradicionais, adamascados e o gobelim.

Os tecidos dessa categoria são normalmente mais pesados e sua durabilidade é geralmente maior em função das fibras sintéticas. As padronagens de estampas em relevo também são comuns a esse tipo de tecido. Exemplos populares são folhagens, flores e padrões geométricos.

Os jacquards podem ser aspirados, mas requerem uma limpeza a seco especializada.

Indicações: trazem elegância a móveis como sofás e poltronas, além de forração de cabeceiras e detalhes na parede.

 

Suede

O suede é um tecido de alta resistência, mas que possui um toque macio e aveludado. Sendo feito de poliéster, tem um aspecto parecido com o da camurça, tornando-se uma alternativa mais ecológica.

É resistente contra manchas e sua durabilidade combina com quem possui animais ou crianças pequenas em casa. Pode ser limpo facilmente com aspirador de pó.

Indicação: revestimento de móveis internos, como sofás e poltronas, além de uso em almofadas.

Camurça sintética e Ultrasuede

De toque aveludado, a camurça é um tipo de couro resistente e versátil. Muitas pessoas, porém, preferem apostar na camurça sintética, que é mais ecológica e ideal para quem convive com animais de estimação. É um tecido que não desfia e resiste até a mordidas e arranhões, aguentando a convivência com cachorros e gatos tinhosos.

O ultrasuede é um tipo muito popular de camurça sintética e possui grande semelhança com o suede. É um tecido misto que apresenta grande variedade de cores, sendo uma aposta incrivelmente versátil na decoração dos ambientes comuns da casa.

Indicações: é ideal para sofás e poltronas estofadas, revestimento de paredes e cabeceiras. São populares também na confecção de almofadas com cores e estampas diferenciadas.

Principais tecidos para áreas externas

Além da preocupação estética, a escolha de tecidos para as áreas externas da casa requer atenção em relação à durabilidade. Dependendo do local, o tecido vai ficar exposto à luz solar direta, poluição e chuva.

Por isso, prefira tecidos fisicamente mais grossos e mantenha um regime de cuidado constante. É necessário tirar o pó e secar as peças, por exemplo, para que tenham um tempo de duração maior.

Hoje em dia, muitos tecidos oferecem uma proteção impermeável, proteção UV e uma constituição que permite ser lavado sem problemas. Sendo assim, conheça os principais tipos de tecidos que podem compor a decoração da sua varanda, quintal ou área de piscina:

Ombrelone

Assim como os toldos, os ombrelones são tecidos sintéticos feitos de poliéster que normalmente aparecem em peças já montadas, semelhante a guarda-sóis.

Possuem um caráter de rápida secagem, anti-bactericida e fácil manutenção. Por isso, são muito usados em áreas externas como cobertura. É um tecido denso que traz requinte a um ambiente com cadeiras, até agindo como protetor de outros tecidos abaixo de si.

Indicações: trazem proteção e estilo a áreas externas, como pátios, piscinas e quintais.

Corino

Feito à base de PVC e poliéster, o corino é um tecido sintético que tem aparência semelhante à do couro. Com maior resistência, ele também é impermeável e antimofo, reduzindo as chances de estragar ao ar livre.

Seu aspecto versátil pode ir do rústico ao sofisticado. Funciona bem em pufes e assentos de cadeiras, por exemplo. A limpeza é fácil, requerendo apenas sabão ou álcool em pequenas quantidades.

Indicações: revestimentos externos, como de sofás, pufes e poltronas.

 

Gorgurão Impermeável

O gorgurão é um tecido versátil que apresenta, no mercado, uma versão impermeável. Desse modo, se torna ideal para áreas externas com muitas atividades aquáticas e que apresentem riscos de sujeira.

Disponível numa grande quantidade de estampas e cores, o gorgurão é muito usado tanto em móveis quanto em acessórios, como jogos de mesa e detalhes nas paredes. É também antifúngico.

Indicações: revestimento de móveis e paredes externas, além de objetos de decoração cotidianos.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/wiler-k/www/blog-new/wp-includes/functions.php on line 5219